08 julho, 2010

Advogar exige raciocínio rápido e inteligência:

Essa história é para um determinado goleiro que está passando por alguns problemas relacionados ao sumiço de uma moça:

Na Inglaterra um réu estava sendo julgado por assassinato.

Havia evidências indiscutíveis sobre a culpa do réu, mas o cadáver não aparecera.

Quase ao final da sua sustentação oral, o advogado, temeroso de que seu cliente fosse condenado, recorreu à um truque:

 - "Senhoras e senhores do júri, senhor Juiz, eu tenho uma surpresa para todos.", disse o advogado, olhando para o seu relógio. "Dentro de dois minutos, a pessoa que aqui se presume assassinada, entrará na sala deste Tribunal." E olhou para a porta.

Os jurados, surpresos, também ansiosos, ficaram olhando para a porta.

Decorreram-se dois longos minutos e nada aconteceu.

O advogado, então, completou:
-"Realmente, eu falei e todos vocês olharam para a porta com a expectativa de ver a suposta vítima. Portanto, ficou claro que todos têm dúvida neste caso, se alguém realmente foi morto.
Por isso insisto para que vocês considerem o meu cliente inocente". (In dubio pro reo).

Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se para a decisão final.
Alguns minutos depois, o júri voltou e pronunciou o veredicto:

- "Culpado!"

 - "Mas como?" perguntou o advogado... "Eu vi todos voces olharem fixamente para a porta, é de se concluir que estavam em dúvida! Como condenar na dúvida?"

E o juiz esclareceu:

- "Sim, todos nós olhamos para a porta, menos o seu cliente..."
 "MORAL DA HISTÓRIA: NÃO ADIANTA SER UM BOM ADVOGADO SE O CLIENTE FOR BURRO!"

07 julho, 2010

Piadinha...

 Dois argentinos chegam a São Paulo, sem grana, e ai um diz pro outro: Vamos nos separar para pedir dinheiro e ao final do dia nos reunimos para ver quanto cada um de nós arrumou.
O outro topa e então cada um vai para o seu lado.
Já bem de noitinha se encontram de novo e um pergunta para o outro: Quanto você conseguiu? 
- 10 reais. 
- E como fez?
Fui ao parque e pintei um cartaz: 'NO TENGO TRABAJO, TENGO 3 HIJOS QUE ATENDER, POR FAVOR, LES SUPLICO! NECESITO AYUDA!'.
E você, quanto ganhou? Perguntou o que ganhou R$ 10,00
- Ganhei 8.694,00 reais. 
- Madre mia! Como você fez para conseguir tanto?
Escrevi um cartaz assim: 'FALTA 1 REAL PARA EU VOLTAR PARA A ARGENTINA'. 

02 julho, 2010

Filmografia da Vez: Rambo


Rambo I - First Blood 
First Blood (1982), (Rambo)

    * First Blood, que traduzido para o português quer dizer Primeiro Sangue (É, eu sei que é estranho, uma vez que as dubladoras de filmes brasileiras ajudam com isso, colocando nomes completamente diferente dos originais). Mas bem, nesse filme Rambo é esculachado por um Xerife picareta de uma cidadezinha pacata, que acredita que Rambo era um vagabundo, andarilho e pilantra. Numa decisão razoável, Rambo incendeia metade da cidade, prende cerca de 243 policiais em armadilhas selvagens caseiras e vai embora preso, revoltado da vida e gritando que era inocente. 





 
Rambo II - Be ready to fight
Rambo: First Blood Part II (1985), (Rambo II)

    * Como vimos anteriormente sobre o título, Rambo é destruidor de nascença (Boatos dizem que a música da banda Motörhead "Born to raise hell" foi inspirada nele), adora destruir as coisas, matar pessoas e fazer armadilhas mortais com coisas menos apropriadas pra isso, como: gravetos, isqueiros, palitos-de-dente, folhas e cigarros. Enfim, desta vez Rambo está preso (graças as suas façanhas no filme anterior). Na cadeia, onde um duro na queda atazanava sua vida, Rambo é convidade por Trautman para uma nova missão. Nessa missão, Rambo tinha que tirar fotos de uns caras presos (ou uma merda qualquer do gênero, que Rambo não dava a mínima, queria mesmo era ver sangue jorrando), e como sempre, ele não sossega e resolve estourar, queimar, destruir e desossar tudo que tem lá. Quando parece que ele finalmente ia dar uma trepadinha com uma japinha bem gostosa que tinha no filme, sua mina é fuzilada por Shang-Tsung. Rambo fica puto e, pra variar, lá vamos nós de novo... revoltado resolve queimar tudo, fuzilando toda a base no final com a sua M-60. 



Rambo III - Monsterkill
Rambo III (1988), (Rambo III)

    * Dessa vez ficou mais que provado que quando se fala em destruir coisas, Rambo aparece em primeiro lugar. O nome desse filme não poderia ser First Blood III, uma vez que já tinha tanto sangue e fumaça nos cenários anteriores que não haveria a menor graça ter um nome assim tão óbvio. Nesse filme, Rambo estava em paz num mosteiro Tailandês, onde pra arrumar uns trocados, saia na porrada com o Shang-Tsung (Lembram dele do primeiro filme? É, ele mesmo, pagaram tão mal o cachê dele no último filme, que dessa vez resolveram revive-lo e dar uma graninha melhor pro pobre destruidor de namoradas do Rambo). Bom, continuando; Trautman vai atrás dele falando que tem uma missão no Afeganistão e gostaria de contar com o Apoio de John Rambo. Rambo disse que estava cansado disso e que não iria ajudá-lo, pois ele iria gravar O Especialista e não poderia perder a chance de ficar ao lado da gostosa da Sharon Stone, já que desde a morte da Chun-Li na Selva, (ver Rambo II) ele estava só no "descabela-palhaço". Mas algo deu errado, Trautman foi preso e Rambo sentiu-se na obrigação de salva-lo dos Soviéticos. Chegando lá, e assim, mais uma vez - e, pra variar, Rambo estoura tudo e salva todo mundo. Nesse filme, a cena mais clássica foi o confronto entre Rambo e Zangief. 



Rambo IV - Godlike
Rambo (2008), (Rambo IV)

Nas raras ocasiões onde acaba a munição, Rambo ainda mata seus oponentes fazendo caretas

    * Em GodLike (Como um Deus, em português) Rambo volta às suas origens. Velho mas com a mesma fama e moral de destruidor e derramador de sangue de sempre, Rambo (quem tinha ficado há bastante tempo sem destruir nada) é convidado por um grupo de religiosos vagabundos a entrar em uma área de conflito altamente perigosa, afim de "salvar" e dar assistência ao povo pé-rapado que morava na região e nada tem haver com o fogo cruzado que passa atravessando seus barracos. Depois de um pedido quase que suplicante da loirinha gostosa do filme, Rambo guia-os através das águas do rio Tzucazipteseopalaopa. Mas, pra variar, algo dá errado com os vagabundos e, advinha? ... É! Isso mesmo! Lá vai Rambo de novo salvar todo mundo com a sua sede de destruir o mundo. Detona, mata, destrói, estripa, chacina e bota fogo em tudo que vê pela frente salvando os pilantras religiosos.

Com um pouco de imaginação e baseando-se nos fatos dos filmes antecessores, dá pra saber o que aconteceu no filme:

1) Rambo vai sofrer um ferimento e irá fazer um curativo da maneira mais tosca possível. Esperem por curativos em carne viva feitos com pólvora, óleo diesel, explosivo plástico, vidro moído ou bosta de porco. E, claro: no meio do curativo ele vai urrar de dor, mas depois de 10 minutos o ferimento estará zero bala.

2) No meio de uma carnificina Rambo irá soltar alguma frase de efeito do tipo "o que vocês chamam de inferno eu chamo de lar!", "vocês não sabem com que demente vocês estão mexendo!" ou "Viva por algo ou morra por nada" (mostrando que com a maturidade ele ficou altamente filosófico).

3) No meio do grupo de jovens mercenários vai haver uma loira gostosa especialista em algum tipo de armamento. Ela vai achar o Rambo demais e vai dar pra ele, ou, então, vai rolar um climinha que nunca chegará aos finalmente.

4) No meio do grupo de jovens mercenários vai haver um nerd que vai achar o Rambo o cara mais fodão do planeta. Em toda cena o nerd vai olhar para o Rambo e dizer "uau, como ele fez isso?" ou "nossa, esse cara é incrível!!!", com aquela cara de bobão espantado.

5) Em Mianmar vai haver algum oficial sádico e psicótico que adora torturar pessoas indefesas dos modos mais violentos e inimagináveis. Rambo irá matar esse oficial no meio do filme, de uma maneira 10 vezes mais violenta e inimaginável.

6) O uso do arco e flexa. Não importa se é para destruir um helicóptero ou matar um exército bem armado com AKs 47. O arco e flexa sempre é útil.

7) No fim do filme, depois de matar umas 560 pessoas, Rambo vai dizer que aquilo não é vida para ele e ele vai voltar para sua vidinha isolada em Bangkok como se nada tivesse acontecido. Ou, então, ele resolve ter uma vida normal com a loira gostosa que ele comeu no tópico 3. Ou decide morar junto com o nerd do tópico 4.
Sendo que, da forma mais inesperada possível, ele volta para seu lar doce lar como se nada tivesse acontecido, para viver sua vida pacata, solitária e totalmente sem sentido. Como se tudo não tivesse passado de um sonho...